SOUNDX

Brand New

• SM Entertainment

• 2022

6.9

Se não fosse pelo carisma postado em sua faixa-título, Brand New teria passado batido.

Brand New

• SM Entertainment

• 2022

6.9

Se não fosse pelo carisma postado em sua faixa-título, Brand New teria passado batido.

PUBLICADO EM: 05/10/2022

PUBLICADO EM: 05/10/2022

Existe uma notória expectativa acerca da estreia solo de qualquer membro do EXO, afinal, o grupo é um dos maiores e mais importantes na história do k-pop. Nesse sentido, as especulações giram em torno da identidade e da proposta oferecida em cada projeto individual dos seus integrantes, pois, distantes dos companheiros, eles precisam obter uma margem de destaque para que possam efetuar novos lançamentos com maior visibilidade no futuro. Apesar disso não ser uma regra clara, entende-se que, a princípio, é assim que a empresa SM busca tratar os seus solos. Felizmente, XIUMIN possui força suficiente para se colocar entre algumas das melhores estreias do ano.

Como era de se esperar, o material entregue pelo cantor foge dos caminhos percorridos pelos seus colegas. Aqui, a diversão e o tom acessível se mostram o principal eixo de desenvolvimento lírico e sonoro. Veja a faixa-título “Brand New”, por exemplo, uma canção old school com forte influência noventista e um arranjo baseado no miami bass — escolha que conversa com os demais lançamentos da SM em relação ao revival buscado pela empresa em outros artistas, como NCT com “Beatbox” e “Crash Landing”. Na música, XIUMIN se apoia nas estações do ano para cantar sobre uma nova imagem de si mesmo para quem ele ama. Com carisma, vemos isso ser feito através de ótimos visuais e um refrão pegajoso, além da frase “Ayy, put your hands up” que direciona tudo para um caminho ainda mais espirituoso. Sem dúvidas, uma música perfeita para figurar no verão.

Na sequência, “Feedback”, se mostra como um outro ponto alto na obra. Produzida e arranjada por Daniel Caesar, a faixa surge com batidas aceleradas e um ritmo pesado, que, de início, parece deslocada se olharmos para o restante do disco, mas, felizmente, ela acaba funcionando muito bem. Algo parecido acontece com “How We Do”, canção em parceria com Mark, do NCT, que apesar de ser um bom rapper, pouco consegue acrescentar elementos extras que não seja o seu estilo característico de rimar. Isso, infelizmente, é algo que deveria ser revisado pela produção geral do trabalho, pois, percebe-se que na intenção de preparar terreno para os membros do NCT, a SM busca colocá-los em projetos de outros artistas, e isso nem sempre terá um resultado positivo. A vocalização de XIUMIN, por sua vez, dá ênfase que ele poderia muito bem conduzir essa música sozinho, já que com Mark ela não é grande coisa.

Outro erro de escolhas, que tende a se repetir em excesso na SM, é a presença de baladas sentimentais. Com um piano doce e um vocal suave, “Love Letter” se perde entre batidas intensas e ganchos divertidos apresentados em mais da metade do EP. Essa quebra de ritmo, torna a experiência bastante cansativa, ainda mais, se considerarmos que essa canção é a mais longa de todas. Depois dela, “Serenity”, que tinha tudo para brilhar, perde o todo o seu brilho graças ao desfalque provocado por sua antecessora.

Por fim, com cinco faixas, sendo duas quase totalmente descartáveis, Brand New até cumpre com o dever de ser uma estreia positiva. O grande destaque fica, com toda certeza, para o êxito de XIUMIN em apresentar algo que seja, de certa forma, a sua cara. Nos melhores momentos, a peça apresentada por ele revela um espaço próprio, apesar de seguir algumas tendências extremamente interessantes.

MAIS CRÍTICAS PARA

plugins premium WordPress