SOUNDX

"Got Me Started"

2023 •

Universal Music Australia / EMI

Por mais que haja consigo alguns problemas incômodos, "Got Me Started" consegue se firmar como uma ótima sucessão ao excelente "Rush", lead-single de Something To Give Each Other.

"Got Me Started"

2023 •

Universal Music Australia / EMI

Por mais que haja consigo alguns problemas incômodos, "Got Me Started" consegue se firmar como uma ótima sucessão ao excelente "Rush", lead-single de Something To Give Each Other.
20/09/2023

Após retomar a atenção do público e conseguir números impressionantes com o lançamento de um grande sucesso, o lead-single do álbum Something To Give Each Other, “Rush“, Troye Sivan conseguiu convencer sua gravadora a dá-lo o investimento necessário para que trabalhasse na promoção de mais uma música, sendo esta “Got Me Started”.

Nesta canção, Sivan faz uso do sample do clássico “Shooting Stars” da dupla  Bag Raiders para alavancar a distinta produção sonora de disco, dance-pop e eurodance de “Got Me Started” para níveis ainda maiores de qualidade, fazendo o lançamento se destacar no mainstream como outro grande sucesso de sua parte. De certa forma, o cantor conseguiu cumprir com o seu objetivo. Realmente, tal batida traz maior comercialidade e ajuda a encorpar mais a estrutura da música. Entretanto, há alguns momentos em que sua presença pode soar incomoda por roubar muito da personalidade do single. Porém, acredito veemente que tal problemática se torna muito pequena e insignificante quando analisada juntamente da espetacular performance vocal de Troye e seu refrão cativante: “Boy, can I be honest? / Kinda miss usin’ my body / Fuck it up just like this party did tonight”.

Depois de conferido “Got Me Started”, seu videoclipe e o lançamento antecessor, “Rush”, as expectativas para Something To Give Each Other se tornam extremamente altas. Assim como fez em Bloom, seu segundo álbum de estúdio, Troye irá levar o orgulho e a paixão da cultura queer mais adiante com um trabalho pop de altíssima qualidade, cujas letras exclamam desavergonhadamente sobre relações LGBT+ e as exalta, numa grande e palatável afronta ao preconceito e a heteronormatividade. Não é como se o mesmo estivesse fazendo algo revolucionário. Trabalhos com tal premissa são disponibilizados aos montes pelo mundo todo. Porém, vale ressaltar que, ninguém o faz de forma tão primorosa quanto ele no pop mainstream e o quanto importante é sua permanência neste espaço. Enfim, agora só nos basta esperar para finalmente ouvir o disco de Sivan.

Esse e qualquer outro texto publicado em nosso site tem os direitos autorais reservados. 

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS PUBLICAções

Assine nossa newsletter e receba nossas novas publicações em seu e-mail.

MAIS DE

plugins premium WordPress