SOUNDX

AUSTIN

2023 •

Mercury / Republic

6.1
Apesar de prometer uma jornada emocional e autêntica, AUSTIN, de Post Malone, deixa a desejar ao não mergulhar o suficiente nas profundezas dos temas abordados.
23UMGIM50188.rgb

AUSTIN

2023 •

Mercury / Republic

6.1
Apesar de prometer uma jornada emocional e autêntica, AUSTIN, de Post Malone, deixa a desejar ao não mergulhar o suficiente nas profundezas dos temas abordados.
03/08/2023

AUSTIN é o primeiro álbum completamente interpretado por Post Malone, o que é notável, já que o título corresponde ao seu nome real. Com uma ênfase significativa na guitarra e uma exploração do pop-rock que caracterizou seus álbuns anteriores, como Hollywood’s Bleeding, o novo projeto captura autenticamente a essência do cantor como homem e como artista neste momento de sua carreira.

O álbum apresenta uma coleção de melodias cativantes, o que é característico de Post Malone como um artista mainstream versátil, capaz de atrair uma ampla variedade de públicos. No entanto, além das melodias envolventes, o disco também se destaca por abordar questões mais profundas e pessoais que o cantor enfrenta, apesar da superficialidade que o permeia em algumas ocasiões. A celebridade não teme explorar temas complexos, como seus próprios vícios (incluindo o álcool) e os desafios inerentes à fama que ele conquistou ao longo de sua carreira. 

Um dos principais destaques do álbum é “Something Real”, na qual Malone expressa o desejo de encontrar algo genuíno e autêntico que o faça sentir-se vivo e em paz. Ele descreve sua busca por coisas reais e significativas em meio a uma vida cheia de excessos, luxúria, festas e vícios (“Stop, the gear’s too high, this is overload / And no matter what car is sittin’ outside, it’s a lonely road”). A música retrata sua luta para superar os problemas e vazios emocionais, apesar de sua fama e sucesso. A produção celestial e o coro contrastante acrescentam profundidade aos temas abordados e destacam os vocais de Post, tornando-a uma das faixas mais (ironicamente) genuínas do álbum.

Outro destaque é o single “Chemical”, uma animada música pop-rock na qual o cantor expressa sua dificuldade em lidar com o fim de um relacionamento turbulento. Ele relembra as memórias compartilhadas com uma ex-parceira e como a vida não é a mesma sem ela (“Tell you that I’m sorry, tell me what I gotta do / No, I can’t let go, it’s chemical”). Contudo, apesar das melodias cativantes, fica evidente que Post não conseguiu aprofundar as letras o suficiente, deixando de explorar completamente as suas ideias. Isso pode ser percebido como uma lacuna no álbum, pois as músicas poderiam ter alcançado um nível mais profundo de significado e conexão emocional com o público, o que teria enriquecido ainda mais a experiência.

Em geral, AUSTIN apresenta um equilíbrio entre o pop-rock atraente que o caracteriza e a exploração de temas pessoais, como vícios e as complexidades da fama. No entanto, algumas músicas podem parecer superficiais, não mergulhando tão profundamente quanto poderiam nas questões abordadas. Isso resulta em um álbum que, apesar de demonstrar o talento de Post Malone como cantor e músico, não alcança todo o seu potencial emocional e criativo, deixando espaço para uma abordagem mais profunda e autêntica que poderia torná-lo ainda mais impactante para os seus fãs e ouvintes.

Esse e qualquer outro texto publicado em nosso site tem os direitos autorais reservados. 

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS PUBLICAções

Assine nossa newsletter e receba nossas novas publicações em seu e-mail.

MAIS DE

plugins premium WordPress