SOUNDX

"bad idea right?"

2023 •

Geffen

“bad idea right?” contém a primeira menção explícita ao sexo na carreira de Rodrigo.

"bad idea right?"

2023 •

Geffen

“bad idea right?” contém a primeira menção explícita ao sexo na carreira de Rodrigo.
11/08/2023

Quando seu segundo álbum de estúdio, GUTS, foi anunciado, Olivia Rodrigo sofreu algumas críticas quanto a sua escolha para a estética não muito distante de sua estreia: para além de uma blusa preta — em contraste à branca da nada modesta capa de SOUR — e do tom de roxo amadurecido, não há efetivamente algo que o destaque. No entanto, verdade seja dita, a partir de um início tão primoroso, bem-sucedido e reverenciável como SOUR, absolutamente qualquer tentativa de afastamento seria rejeitada, ou, pior, associada a algum outro artista — já que, a esse ponto, Taylor Swift possui patente e direitos autorais irrevogáveis sobre todas as sete cores do arco-íris. GUTS, em vez disso, abraça a ideia de que, se não se pode conquistar a todos, faça, ao menos, com que todos comentem sobre você e os deixe a arfar de queixo caído e pupilas dilatadas.

Com o primeiro single desta jornada, “vampire”, foi exatamente esse o caso. Sabendo que cada movimento, mais tácito que fosse, seria rapidamente identificado e executado sob a égide da justiça, Rodrigo mascarou o início suave, sofrido e relacionável dessa canção como uma nova “drivers license”. Até que, num solavanco inesperado, a balada no piano é crivada por batidas sintéticas que soam como flashes de paparazzi invadindo a vida da mais recente superestrela pop mundial no auge de seus 18 anos. Ainda assim, é interessante perceber como todo o seguimento da carreira de Rodrigo parece tão “sob medida” e quase assombrosamente calculado. Todo movimento é estudado e nada acontece por acaso. Seu quase desaparecimento das redes sociais durante o hiato entre as eras foi necessário; a definição de uma identidade visual foi certeira e, por fim, a escolha de faixas que compõem seus álbuns beira à genialidade.

Por conseguinte, “bad idea right?” não tinha outra missão além de ser o que “good 4 u” foi em 2021: uma faixa divertida e bagunçada que remete ao passado nostálgico para a geração Z, mas obrigatoriamente atual para se tornar um sucesso. Nesse sentido, a já estabelecida bop encara de frente a face do pop punk e power pop que carece de uma referência popular desde, diga-se, Weezer em The Blue Album — banda que Olivia revelou, recentemente, em entrevista para a Vogue, ter sido uma de suas grandes inspirações e, em fato, ter sido responsável pela sua primeira vez em um concerto. Apesar disso, não se pode dizer que a estrela do Disney Channel é a única neste movimento. Nota-se, em “bad idea right?”, a mesma euforia de illuminati hotties — como na insana “MMMOOOAAAAAYAYA” ou na liberal “Pool Hoping” — e a sagacidade e malícia perversa das vencedoras do Grammy, Wet Leg, de “Chaise Longue”. Fora isso, o toque de atualidade vem com a ponte, que devaneia com tantos efeitos sonoros e que ressoa como algo de 100 gecs, provavelmente “745 sticky”.

Essa é a primeira vez que Olivia adereça o sexo de forma tão explícita: “And I told my friends I was asleep / But I never said where, in his sheets” e “My brain goes, ‘Ah’ / Can’t hear my thoughts / I just tripped and fell into his bed”, ela canta, sem medo de demonstrar que ter 20 anos é uma grande responsabilidade, mas que se é o tempo de maior libertação e exploração sexual. Aqui, Rodrigo é o produto das recentes mudanças de sua vida: agora, ela deixa a Califórnia e mora sozinha em Nova Iorque, uma cidade em que ninguém dá a mínima se você é famoso e, como diz Swift, “cai sobre si mesma”. E, no plano geral, esses fatos apenas elucidam o motivo pelo qual GUTS é tão próximo de SOUR. A Olivia de dois anos atrás é exatamente a mesma de agora; ela é, contudo, a mais completa estranha para si mesma. É o tempo de se aventurar, errar, consertar e, até mesmo, ser hipócrita errando novamente ao sair casualmente com o ex que tanto jurou ser “apenas um amigo”. No fim das contas, essa foi, na verdade, uma ótima ideia. Não?

Esse e qualquer outro texto publicado em nosso site tem os direitos autorais reservados. 

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS PUBLICAções

Assine nossa newsletter e receba nossas novas publicações em seu e-mail.

MAIS DE

No intenso primeiro single do álbum GUTS, Olivia Rodrigo expressa sua frustração e revolta diante de um ex-parceiro manipulador, revelando a sensação de ser emocionalmente sugada.
plugins premium WordPress