SOUNDX

"NO HAY LEY"

• Interscope Records

• 2022

5/5

Até na exaltação da simplicidade, Kali Uchis explora a beleza do romance, da sensualidade e da liberdade de amar.

"NO HAY LEY"

• Interscope Records

• 2022

5/5

Até na exaltação da simplicidade, Kali Uchis explora a beleza do romance, da sensualidade e da liberdade de amar.

PUBLICADO EM: 03/09/2022

PUBLICADO EM: 03/09/2022

Após conseguir toda bajulação da crítica especializada no R&B, jazz e até mesmo no reggaeton, a compositora e produtora americana-colombiana Kali Uchis lança uma faixa completamente diferente de seus trabalhos anteriores e surpreende com a ecleticidade musical de sua voz e produção. “NO HAY LEY” é uma faixa eletrônica cantada em espanhol, sendo essa a primeira vez que Kali trabalha com o produtor espanhol El Guincho, conhecido por suas produções para artistas de gêneros latinos, sendo eles latino-europeus como Rosalía no flamenco e na música hispânica alternativa ou latino-americanos, como J Balvin e Bad Gyal no reggaeton.

A produção, a composição lírica e até mesmo os vocais de Kali – que costumam ser mais complexos, buscando uma excentricidade maior em suas interpretações – são mais simples neste lançamento. Também é mais linear, sem grandes mudanças entre os versos, refrões e pontes. É possível relembrar da colaboração de Kali Uchis com KAYTRANADA, “10%”, que explora elementos da música eletrônica e que garantiu a dupla um gramofone de Best Dancing Record no 63rd Grammy Awards (2020).

Ademais, se engana quem acha que essas características aqui presentes soam negativas: a simplicidade de “NO HAY LEY” está completamente conectada ao sentimento de paz que a música quer transmitir, além de todos elementos se casarem perfeitamente bem. No conteúdo lírico, Uchis nos trouxe a liberdade de amar e de assim fazê-lo sem medo. Não há inseguranças aqui, o ouvinte consegue expressar o amor livre enquanto dança sem seguir uma regra, mas sim suas vontades corporais inspiradas pelas batidas eletrônicas. 

Além disso, algumas curiosidades por trás dos estúdios que podem ser mencionadas. Como já dito, é a primeira vez que Kali Uchis trabalha com El Guincho, nos mostrando uma mudança na estrutura da sonoridade. Antes trabalhando com produtores de música urbana estadunidense, Uchis nos indica uma migração ainda maior para a música latina, coisa que foi possível observar no seu último disco, Sin Miedo (del Amor y Otros Demonios), de 2020. Em seu primeiro álbum de estúdio a sonoridade latino-americana só foi usada em uma faixa, “Nuestro Planeta”, que  tem instrumental reggaeton e é cantada em espanhol. Por isso, o Isolation, de 2018, foi mais categorizado como uma obra R&B norte-americana. Possivelmente teremos mais lançamentos que contemplem a música latina, quem sabe talvez uma colaboração com ROSALÍA, visto que El Guincho é conhecido pelas produções da artista flamenca espanhola.

MAIS CRÍTICAS PARA

plugins premium WordPress