“Boyz” (feat. Nicki Minaj)
2021 • POP/RAP/HIP-HOP • REPUBLIC
POR Gerson Monteiro; 12 de OUTUBRO de 2021

Avaliação: 2.5 de 5.

Em dezembro de 2020, os fãs de Little Mix receberam a desoladora notícia de que Jesy Nelson saíra do grupo após quase 10 anos de atividade no cenário musical. O grupo venceu o famoso concurso do X-Factor no Reino Unido, em 2011, e, desde esse momento, arrecadou enumerados hits como “Shout Out To My Ex” e “Black Magic”, além de ser o grupo feminino mais bem sucedido da década. Por que então Jesy Nelson escolheu sair da banda? Segundo a própria cantora, a decisão veio em prol da sua saúde mental e seu bem-estar e por achar muito difícil lidar com a pressão constante de estar em um grupo feminino. Agora, com espaço suficiente para a cantora crescer individualmente, o que podemos comentar sobre este primeiro single do seu esperado álbum de estreia?

A música intitulada “Boyz” tem sample da música “Bad Boys 4 Life”, do rapper norte-americano Sean Combs, mais conhecido artisticamente como Diddy, sendo assim a produção um dos pontos mais fortes da música. O verdadeiro problema vem dos vocais da cantora, que, na maioria do tempo, soam completamente irreconhecíveis e até difíceis de perceber. Além disto, a canção é recheada de letras superficiais e sem sentido, como o refrão “You know I like a bad, bad boy / I like a bad boy, you can’t stop me” e versos que estragam o rumo da canção como “So hood, so good, so damn taboo” ou “Like it raw, baby, sashimi”. A voz de Jesy é versátil e intrigante, mas parece que nesta música ela perde o brilho todo, tornando-se a parte mais obsoleta da canção.

A cantora britânica decidiu juntar-se à Nicki Minaj no seu primeiro single, o que foi uma estratégia bem pensada, dado que, para além de trazer mais atenção para “Boyz”, a rapper é responsável por uma das melhores partes da música, com um flow que contrasta bem com a produção e rimas bem pensadas. A rapper mostra o porquê de ser extremamente requisitada em colaborações. Ultimamente, ambas as cantoras têm feito parte de várias controvérsias, nomeadamente blackfishing por parte da Jesy Nelson e desinformação sobre a COVID-19 pela Nicki Minaj, o que impulsionou uma onda de ódio sobre a música. Muitas pessoas tiraram proveito das redes sociais para expressar o seu desagrado com a suposta apropriação cultural da cantora Jesy no videoclipe de “Boyz”, mais especificamente o bronzeado extremo e o uso de dançarinos negros na parte de “I like bad boys”, reforçando estereótipos antiquados. Todavia, com ou sem estas polémicas, o single de estreia de Jesy Nelson é apenas mediano e acaba por não explorar todo o potencial que a cantora tem. Só resta esperar que os próximos trabalhos da ex-membro das Little Mix sejam melhores e que correspondam às expectativas do seu talento vocal e artístico.