SOUNDX

Terapia

2023 •

Heavy Baile Sounds

7.6
O talento de Ebony se estende por diferentes áreas do hip-hop e rap em novo álbum, Terapia.
Ebony - Terapia

Terapia

2023 •

Heavy Baile Sounds

7.6
O talento de Ebony se estende por diferentes áreas do hip-hop e rap em novo álbum, Terapia.
21/11/2023

O talento de Ebony se estende por diferentes áreas da música. Ela é cantora, compositora, rapper e trapper, e, acima de tudo isso, é uma artista. Nascida e criada no Rio de Janeiro, com 18 anos a carioca começou sua carreira ao disponibilizar guias brutas no SoundCloud, só realizando seu primeiro lançamento oficial aos 19. Com o passar do tempo, a musicista foi crescendo na cena de hip-hop feminina através de seu carisma e boas performances. Em 2021, deu voz ao seu disco de estréia, Visão Periférica. Naquele álbum, demonstrou possuir um grande potencial, ainda que não explorasse toda a sua vastidão. Por mais que fosse divertida e criativa, naquela obra faltava ainda uma maior apuração. Nesse ano de 2023, a jovem lançou Terapia, seu novo disco de inéditas. No recente projeto, esperava-se — obviamente — uma evolução do seu trabalho anterior, e em âmbito principal a resolução dos problemas anteriormente percebidos. Felizmente, isso nos foi entregue em mãos.

Terapia é uma pequena coletânea de nove faixas muito picantes e provocativas de hip-hop. Ao longo da trajetória, Ebony discorre sem pudor  sobre suas experiências sexuais, acompanhada do desenrolar de batidas mirabolantes de trap. Em “Megalomaníaca”, enaltece a própria imagem com rimas e um jogo de palavras brilhante, sobre as batidas de estética abrasileirada dos produtores AG Beatz — colega de longa data da cantora — e Leo Justi — cujo currículo está incluso artistas de renome do gênero, como M.I.A. e Don L. Em “Lei Da Atração”, música subsequente, a rapper performa por cima de uma instrumentação pesada e maciça, e em “100 Mili”, colaboração dela e AG com o músico LARINHX, a rapper origina um verdadeiro hino de pop trap com sua levada fluída e grande carisma.

Entretanto, presenciamos Ebony tropeçar em “Paranoia”, faixa cuja produção de tom mais dançante e a performance vocal da rapper estão desarmônicas. Ainda assim, pouco tempo depois, a vemos recuperar as forças com a chegada da melhor faixa do disco, “Pensamentos Intrusivos”. A música é uma demonstração entusiasmante de carinho da artista aos “garotos feios”, que soa como uma homenagem e uma zombaria ao mesmo tempo. É bastante engraçada e viciante. Num futuro ideal, a faixa com certeza se tornaria um grande sucesso. Depois, ouvimos a faixa-título e, no final, “Hentai”, canção inteiramente capitaneada pela produção de Leo Justi, onde ela faz uma mesclagem incrível de funk carioca e pop trap.

Num geral, Terapia é uma demonstração espetacular do potencial de Ebony. Neste álbum, ela e seus colaboradores exploram ritmos brasileiros e internacionais com mais afinco e confiança que em Visão Periférica; fazendo melhor proveito do ótimo jogo de palavras dela em batidas mais interessantes e polidas. Existem algumas falhas, nas quais decisões prejudicam consideravelmente o projeto, entre elas sua pouca longevidade e a inclusão de algumas faixas de qualidade muito discrepante das demais (como “Paranoia”), porém, ao se ponderar essas falhas juntamente às qualidades da obra, a média de qualidade adquirida acaba sendo mais positiva do que negativa — de qualquer forma, não há meios de negar que a curta duração do álbum acaba por criar um vínculo extremamente viciante.

Esse e qualquer outro texto publicado em nosso site tem os direitos autorais reservados. 

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS PUBLICAções

Assine nossa newsletter e receba nossas novas publicações em seu e-mail.

MAIS DE

plugins premium WordPress