5 Melhores Clipes de Agosto de 2021

POR MATHEUS JOSÉ; 5 de SETEMBRO de 2021

Agosto foi um mês em potencial, alguns dos lançamentos mais marcantes do ano até então podem ser facilmente encontrados nele. Dito isso, aqui estão listados os melhores videoclipes e projetos visuais desse mês que passou rápido, mas deixou boas marcas.


“3189”
05

Na indústria musical chinesa, 2021 tem um dono: Jiao Maiqi. Poucos artistas conseguem ser tão interessantes como ele, principalmente diante das adversidades do país em relação ao estreitamento cultural dos últimos meses. Nesse contexto, o álbum Alien provou ser um escape perfeito de tudo que circula na música pop local neste ano. E o carro-chefe do disco, a canção “3189” resume muito bem toda proposta do artista, que ficou ainda mais cativante com o clipe feito de animação, partindo de traços lindamente desenvolvidos e uma direção substancialmente precisa na temática levantada por Jiao na letra da música. — Matheus José

Direção: Zuo Xin e Zhao Xin


“You Can’t Sit With Us”
04

Com um dos melhores discos de K-pop em 2021, SUNMI fez seu comeback arrasando em todos os níveis possíveis. Lutando em um apocalipse zumbi enquanto espera o seu verdadeiro amor, a artista no clipe da title-track “You Can’t Sit With Us” consegue capturar a atenção com poucos recursos. Mesmo que essa temática não seja algo novo, ela definitivamente conquista o feito de soar refrescante diante de qualquer clichê, uma vez que além da ótima produção, a música do vídeo consegue realçar perfeitamente a ideia desenvolvida ao longo dele. — Matheus José

Direção: Seong Wonmo e Chung Kiyoul


“It’s Okay Not To Be Alright”
03

De uns anos pra cá, o número de produções artísticas de elevação cultural com temática queer vem crescendo exponencialmente em diversos países asiáticos, e a Tailândia se tornou o epicentro dessa importante mudança de paradigmas. Depois de ganhar notoriedade com o seu papel em I Told Sunset About You (2020) e I Promised You the Moon (2021), PP Krit — um dos talentos de destaque na cena tailandesa — fez finalmente sua estreia solo como cantor, dando mais um passo significativo para a música regional do seu país e elevando ainda mais o nível das produções que circulam no mercado pop internamente, como pode ser visto no clipe “It’s Okay Not To Be Alright”, uma peça única que reúne técnica por parte dos visuais únicos e talento pela contribuição ímpar do jovem artista. — Matheus José

Direção: Naruebet Kuno


“family ties”
02

É difícil dizer exatamente o que acontece no videoclipe de “Family Ties”, uma parceria entre os rappers Baby Keem e Kendrick Lamar, que parece ter sido certeiro em escolher participar dessa empolgante obra. Colagens e uma direção que mira nos detalhes e acerta nas melhores cenas, o vídeo é uma completa viagem, com técnicas distintas e um enredo fascinante — o qual não extrapola nos acontecimentos que remontam a letra da canção. Ainda com tempo, a participação de Normani chama atenção ao mesmo tempo que a surpresa dessa aparição é apaziguada com outros diversos acontecimentos insanos ao longo dos quatro minutos e vinte segundos de clipe. — Matheus José

Direção: Dave Free


“QUER VOAR”
01

“Dê seu sangue pelo que realmente importa. Dê sua alma pelo que realmente importa”.

No mês de agosto uma notícia ganhou repercussão nacional, Matuê — um dos principais nomes que compõem a cena trap brasileira — anunciou que estaria disponibilizando um colar com o próprio sangue em troca da alma dos fãs. A bizarrice dessa chamada chamou a atenção de muitos, e como se não bastasse só isso, inúmeros fãs concordaram em “vender sua alma” em troca das gotas de sangue do artista. Desse contexto, o novo hit que ocupa as mais altas posições das paradas musicais no Brasil ganhou um videoclipe tão bizarro quanto a  notícia que abalou o entretenimento e levantou um debate sério: a doação de sangue que sofreu baixa no período pandemia. Baseado nisso, com informações e uma jeito diferenciado de dar seu espaço para uma causa nobre, Matuê, no vídeo de “Quer Voar”, não poupa recursos em trazer uma produção rica, com narrativa, efeitos, fotografia e direção a nível internacional. Ele então mescla a sua arte de longo alcance, para contribuir com uma pauta extremamente importante, dando notoriedade e fazendo com que as pessoas tenham mais consciência das suas prioridades em momentos como os quais estamos vivendo. Simplesmente genial. — Matheus José

Direção: J. Brivilati